Jogadores: 4718 Equipas: 678 Universidades: 75

 
   
 
 
André "tché Malafino" Malafaia, capitão da equipa da FCT.UNL - Fac. de Ciências e Tecnologia - Uni. Nova de Lisboa  respondeu-nos a algumas perguntas.
 
 
 
 
A vossa Faculdade já participou na EUL anteriormente. Mudaram de jogadores para esta época ?
Para este ano fizemos uma pequena alteração: a saída do Balbasaur com a entrada do eG Pechoshev para AD Carry. Foi uma mudança que foi feita na tentativa de melhorar um dos sectores da equipa. No entanto, apesar desta mudança, o núcleo da equipa permanece o mesmo pelo que podem esperar de nós um sério candidato a levar o título para casa.


O que vos motiva a repetir a experiência da competição na EUL ?
Para além de ser um evento com um ambiente espectacular, arrisco-me a dizer o melhor mesmo de Portugal, este ano o que nos motivou foram 3 coisas:
- A oportunidade de representarmos a nossa faculdade fazendo algo que gostamos;
- O aumento da competitividade com a inscrição de equipas mais fortes;
- Defender o nosso co-titulo do ano passado.
Fora isso não vou mentir, os prémios deste ano são bastante aliciantes!



Quais as expectativas da equipa para a Winter Season?
Expectativas? O apuramento. Esta Winter Season vai dar para perceber muita coisa sobre as melhores equipas que aqui estão, nomeadamente os pontos fortes e fracos de cada uma. Ainda é uma fase inicial, uma fase de estudo diria eu.
 



Algum de vocês joga em alguma organização portuguesa de eSports ? Se sim, qual ?
Todos os jogadores da nossa equipa já jogaram em alguma altura numa organização eSports. No entanto, neste momento, só temos 2 membros a jogar por organizações: o LeChase pela FTW e o Pechoshev pelos eG.
 

 

Sentem que ainda há preconceito em relação à competição eletrónica em Portugal ? Se sim, o que pode ser feito para mudar essa imagem, nomeadamente a nível académico ?
O mundo eSports no nosso país, apesar de estar a crescer, continua a ser uma coisa que não é levada a sério. Os argumentos mais comuns que costumo ouvir é que isto não é um desporto. Que um desporto a sério é por exemplo o mais amado da nossa nação: o futebol. O que as pessoas se esquecem é que nós para chegarmos a um nível competitivo em qualquer desporto eletrónico temos de investir em treinos tantas ou ainda mais horas que um atleta de outro desporto qualquer. Creio que é uma mentalidade que vai mudar com o tempo. Eventos como este que promovem a representação de instituições académicas com desportos eletrónicos ajudam sem dúvida a abrir os olhos das pessoas mais cépticas para esta realidade. E por isso, tiro o chapéu à organização da EUL por ter a criatividade de criar e organizar um evento que a pouco e pouco vai mudando mentalidades.
 

 

Participam na EUL por diversão ou competitividade ?
Pelos dois! Existe a componente de diversão por estarmos a jogar contra pessoas que conhecemos de outras faculdades e que em alguns casos até fizeram parte de equipas onde estivemos/estamos. E depois há a parte da competição porque ninguém gosta de perder e nós não somos excepção. Isso e porque queremos mostrar que a FCT é a melhor!
 
 
 

Qual é o ponto mais forte na vossa equipa ?
O ponto mais forte? Sermos 5 rapazes descontraídos e focados nos nossos objectivos. Meio caminho andado para ter bons resultados.
 
 
Sentem que a competitividade electrónica vos poderá ajudar na vossa carreira profissional e académica ? Podem fundamentar a vossa resposta ?
Quanto a esta pergunta não tenho a certeza. Acho que é algo que veremos a médio/longo prazo.